terça-feira, 5 de maio de 2015

Título de Patrimônio Cultural do Brasil

Dia 05 de Maio de 2015, dia muito especial para mim e todos os Bonequeiros do Distrito Federal, momento da entrega do Título de Patrimônio Cultural do Brasil pelo IPHAN, muito grato a tod@s que trabalharam muito para esse acontecimento.


quinta-feira, 30 de abril de 2015

Sembereba Cultural de 01 a 03 de Maio Teatro Plínio Marcos -Funarte -Brasília.




PROGRAMAÇÃO.
30 de abril - Quinta-Feira
09 às 11h - Mamulengo Fuzuê(DF) e poetas convidados
14h às 16h - Mamulengo Fuzuê e poetas convidados
20h às 22h – Lançamento do Festival Brasília da Poesia Brasileira e Universal - Coordenação: Adeilton Lima e poetas convidados - ENTRADA FRANCA
01 de maio - Sexta-Feira
10 às 11h - Mamulengo Mamulengo Fuzuê e poetas convidados 
14 às 16h - Mamulengo Fuzuê e poetas convidados
19:30h – Curta Imperatriz – Documentário “Camelo” - .Núcleo Experimental de Cinema de Imperatriz 
20h – Sembereba de Prosa e Verso - Gelly Frita, Domício Chaves, Lília Diniz
20h30 - Mambembrincante (DF)
21h – Erasmo Dibell (Imperatriz - MA).
02 de maio – Sábado
17h – Marmotagem Cênica (DF) - Oliveira Oseias
19h – Sembereba de Prosa e Verso – Poética Musical Alen Guimarães Fotografia (Poeta dos Ventos) & Quarteto Capivara – Marina Mara Mara(DF) e Convidados
20h – Curta Imperatriz – Documentário “de costas para a rua” – Núcleo Experimental de Cinema de Imperatriz.
20h – Arsenal do Gueto Guilherme Soares (DF) e Poetas Convidados
21h - Dona Imperatriz (Imperatriz – MA)
03 de maio – Domingo.
17h – Mamulengo Sem Fronteiras Fronteiras (DF) e poetas convidados
19h – Sembereba de Prosa e Verso - Tribo das Artes e poetas convidados
19h30 – Curta Imperatriz – Documentário “Ribeirinhos de Sol a Sol” – Alexandre Almeida
20h – Sertanejares – Lília Diniz (MA)
Exposição Fotográfica: UniVerso Vanusa Babaçu – Vanusa Babaçu(Imperatriz-MA)









segunda-feira, 27 de abril de 2015

Agenda Mamulengo Sem Fronteiras Abril e Maio

Dia 21 de Abril - Finnar- Feira internacional de Artesanato - Aniversario de Brasilia -DF

De 24 de Abril a 02 de Maio Oficina de Teatro de Bonecos de Mamulengo - Sorriso- MT

Dia 03 de Maio- Sembereba Cultural em Brasília- Sala Plínio Marcos Funarte -Brasilia -DF

De 14 a  18 de Mai Encontro da Rede Brasileira de Teatro de Rua -Sorocaba-SP

De 18 a 20 Maio - Feira de Teatro de Rua - Sorocaba-SP

Dia 23 de Maio -Festival de Teatro de Bonecos de Goiânia -GO

De 27 a 30 de Maio- Encontro de Mamulengos de São Paulo-SP 





Oficina de teatro de Bonecos de Mamulengos Sorriso -MT

No dia 24 de Abril teve inicio a Oficina de teatro de Bonecos mamulengos do grupo Mamulengo Sem Fronteiras de Brasilia no Céu das Artes Sorriso Mestiço Dorival Brandão, a oficinas será realizada em duas etapas , a primeira para alunos da comunidade da praça céu, e a segunda para professores da rede publica e oficineiros da CRAS da Cidade de Sorriso. informações e inscrições no céu das artes Sorriso Mestiço Dorival Brandão,, na rua Passo Fundo Jardim Novos -Sorriso -MT, mais informações na Pagina  https://www.facebook.com/noceudasartes







sábado, 25 de abril de 2015

PROJETO “NO CÉU DAS ARTES” SORRISO -MT


O projeto “No Céu das Artes” de realização do Grupo Teatral de Tangará da Serra – GRUTTA em parceria com o Ministério da Cultura e a Fundação Nacional das Artes - ,Secretaria Municipal de Educação e cultura e Secretaria de Assistência social trás Oficina de quarta a Sexta , cinema nas sextas sábado e domingo e apresentações sábado e domingos na Praça Céu das Artes - Sorriso Mestiço Dorival Brandão no município de Sorriso/MT.
“No Céu das Artes” tem como objetivo integrar num mesmo espaço físico programas e ações culturais e lazer, prevenção à violência promover a cidadania e o bem está da Comunidade.
Neste sábado e domingo 25 e 26/04 o projeto receberá o grupo de Dança Tradicional Siriri Raiz de Figueira , da Cidade de Barra do Bugres, as apresentações será as 18hs no quadra coberta e a Oficina de Confecção e manipulação de Teatro de Bonecos " Mamulengos "



Oficina de confecção e  manipulação  de Bonecos
A oficina de teatro de bonecos visa ampliar e aprofundar as possibilidades da comunicação oral integrando corpo-mente-sentimento-expressão através da linguagem do teatro e bonecos, estabelecendo relações entre a cultura popular brasileira manifestada nas diversas regiões e a ação educacional numa perspectiva dinâmica que integra: sentir, pensar, expressar, refletir, conhecer e interpretar.O mamulengo tradicional é sempre feitos de madeira mulungu e tecido, de feições simples e movimentos engraçados, sempre lembram algum conhecido nosso, um político, um religioso, um aventureiro, um patrão, um empregado, alguns bichos naturais e até criações do outro mundo. cortantes
Oficineiro - Walter Cedro/ Mamulengo Sem Fronteiras -Brasília -DF
Do dia 23/04 a 01/05 das 16 as 18hs 
Para mais informações acesse o site:


http://mamulegossemfronteira.blogspot.com.br/2015/04/a-cultura-popular-como-estimulo-leitura.html



segunda-feira, 20 de abril de 2015

9° Finnar - Feira Internacional de Artesanato

Nas comemorações do Aniversário de Brasilia, o grupo Mamulengo Sem Fronteiras, realizará uma apresentação muito especial na 9° Finnar - Feira Internacional de Artesanato, Teça Feiras as 18hs, compareçam e compartilhem,,





sexta-feira, 17 de abril de 2015

A Cultura Popular como estímulo à leitura dos brasileiros

Bonecos do Mestre Maestro-Bananeiras-PB "in memoriam

A Cultura Popular como estímulo à leitura dos brasileiros

Como a tradição oral pode contribuir para a formação de uma sociedade leitora.

Afinal, os brasileiros não leem porque os livros são caros ou os livros são caros porque os brasileiros não leem? Ou nenhuma das alternativas é correta? Evidente que a questão econômica influencia, mas não se torna a única variável desta equação, pois, há sim outros fatores que compensariam a ausência de uma cultura letrada no Brasil e que poderiam servir de estimulo a formação da nossa tão almejada sociedade leitora. 

Tradição oral

O compositor Tom Zé conta em uma entrevista que adquiriu sua visão de mundo ouvindo as histórias dos sertanejos, que iam à loja de seu pai adquirir produtos manufaturados. Ele reforça que muito o impressionou a sabedoria desta gente analfabeta, mas de uma inteligência rara graças a sua rica tradição oral. Quem já escutou uma "embolada" entre dois desafiantes sabe bem desta aguda inteligência.

Literatura de cordel

Possivelmente, este tipo de literatura popular, muito apreciada no nordeste brasileiro, não seja incluída nas pesquisas sobre leitura de livros pelos brasileiros, mas ela é por demais significativa para a formação cultural de toda uma região. O cordel é feito artesanalmente e é vendido muito barato em praças e feiras do sertão. Declamado pelo cordelista (é feito em forma de versos) para os frequentadores da feira e vende como pastel feito na hora.

Teatro de mamulengo

O teatro de bonecos mamulengo, também uma tradição oral nordestina, e é outra forma encantadora de se levar cultura e educação a todos. Em uma roda de poesia, com pessoas em situação de rua, um deles contou para os colegas e poetas presentes parte da história de um teatro de mamulengo que ele tinha assistido na Redenção, um parque muito frequentado em Porto Alegre. 

Contadores de histórias

A contação de histórias é outra maneira lúdica e muito atraente de divulgar a literatura para crianças e adultos. Contadoras de história transformam temas normalmente áridos de palestras e manuais (segurança no trabalho, trânsito, saúde bucal, etc.) em divertidas histórias, utilizando esquetes ou fantoches, que são muito apreciadas pelos trabalhadores.

Aula-espetáculo

Ariano Suassuna, escritor brasileiro, também nordestino, tinha uma maneira muito divertida e infalível de estimular o gosto pela leitura através do riso com suas anedotas, ditos espirituosos e piadas, ao mesmo tempo em que falava sobre poetas e escritores brasileiros.
Com estes poucos exemplos da cultura popular, pode-se deduzir que há uma riqueza significativa à disposição para se formar uma sociedade leitora à altura dos desafios da jovem democracia brasileira, como já fizeram na década de 60 os Centro Populares de Cultura, CPCs, inspirados na 'Pedagogia do Oprimido', do saudoso educador brasileiro Paulo Freire.

quinta-feira, 19 de março de 2015

“Roda Brasília de Teatro de Bonecos 2015”.

Neste sábado o  grupo Mamulengo Sem Fronteiras fará uma brincadeiras muito envolvente, cheia de alegria nas comemorações do registro do teatro popular do nordeste  como bem imaterial no Livro de Registro das Formas de Expressão do IPHAN.
Comparecem e compartilhem,




quinta-feira, 12 de março de 2015

Roda Brasília de Teatro de Bonecos 2015

ACTB e SESC Garagem apresentam
Roda Brasília de Teatro de Bonecos 2015
Realização ACTB
Apoio Cultural SESC

A Associação Candanga de Teatro de Bonecos – ACTB, com o apoio do SESC, estará realizando no Teatro SESC Garagem - localizado na 913  Sul, telefone (61) 3445-4415 – o evento “Roda Brasília de Teatro de Bonecos 2015”.
Com a proposta de apresentar a atual produção dos grupos de teatro de bonecos filiados à ACTB, estaremos de 19 a 29 de março, sempre de quinta a domingo, com extensa programação composta por espetáculos, oficinas, exposição fotográfica, exibição de vídeos e rodas de conversas.  
O evento também fará referências ao recente Registro do Teatro de Bonecos Popular do Nordeste, com a exposição fotográfica: “Mestres e Bonecos do Teatro Popular do Nordeste”, do acervo da Professora Izabela Brochado; a exibição do vídeo institucional de Registro do Teatro de Bonecos Popular do Nordeste; e a realização de duas rodas de conversas sobre a atual situação dos Mestres Brincantes de teatro de bonecos popular e suas expectativas após sua inscrição como bem imaterial no Livro de Registro das Formas de Expressão do IPHAN.

As oficinas serão realizadas no próprio SESC Garagem e seu agendamento será pelo tel.(61) 3445-4415 ou pelo e-mail ciajorgecrespo@gmail.com.

                            
 
        


terça-feira, 10 de março de 2015